top of page
aerial-drone-view-chisinau-downtown-pano
  • Droneman

Agricultura de Precisão

Atualizado: 16 de abr.

Uma Breve Aplicação

A Agricultura de Precisão tem revolucionado o setor agronômico brasileiro, e a utilização de drones é uma prática consolidada nesse cenário. Embora não seja uma novidade, é crucial entender como essa tecnologia é efetivamente aplicada pelos agricultores. Este breve texto tem como objetivo destacar uma aplicação específica do uso de drones na agricultura de precisão.


Imagine uma plantação que demanda irrigação e/ou aplicação de herbicida. No cenário tradicional, o agricultor aplicaria esses insumos em toda a área, aproximadamente 3.483m².



No entanto, na abordagem da agricultura de precisão, o agricultor adota VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados), como os drones. Inicialmente, realiza um mapeamento aéreo da área desejada e, com as imagens capturadas, gera uma ortofotografia que destaca a saúde das plantas, utilizando espectro RGB ou NDVI em drones com câmeras multiespectrais sensíveis à banda NIR.


O resultado é uma representação visual em que faixas mais verdes indicam vegetação mais saudável, enquanto faixas mais vermelhas sinalizam índices de saúde mais baixos. O agricultor pode, então, identificar com precisão as áreas que necessitam de tratamento, como ilustrado no mapeamento (o método utilizado foi o da banda RGB).




As áreas demarcadas representam aproximadamente 1.644m², ou seja, apenas 47,2% da área total. Esse enfoque da agricultura de precisão permite uma delimitação mais efetiva, resultando em economia substancial de insumos e mão de obra.




Além do mapeamento, os drones desempenham um papel ativo na pulverização. O equipamento reconhece os polígonos/áreas de interesse, definidos por arquivos geojson com coordenadas geográficas. O piloto carrega esses arquivos em um software específico, instruindo o equipamento a pulverizar apenas quando sobrevoa essas áreas. Essa integração entre mapeamento e aplicação de insumos evidencia a versatilidade dos drones na otimização de processos agrícolas, resultando em práticas mais eficientes e sustentáveis.


O mesmo resultado pode ser observado em outros tipos de vegetação, como o pasto demonstrado abaixo:




Obs.: cada espécie de planta apresenta uma coloração única, evidenciando duas possíveis causas para a variação da fitossanidade entre a área mais ao norte e a área mais ao sul. Em primeiro lugar, as distintas colorações finais podem ser atribuídas ao cultivo de diferentes espécies de pastagem em cada região. Essa diversidade vegetal contribui para a divergência visual entre as áreas.


Além disso, há indícios de que fatores específicos impactam a saúde do local, uma vez que as áreas em questão se encontram em altitudes diversas. Essa discrepância altimétrica é claramente delineada no modelo de superfície apresentado abaixo, onde as regiões mais verdes indicam elevações mais altas, enquanto as áreas mais azuis/roxas correspondem a altitudes inferiores. A variação na topografia sugere que a fitossanidade não é apenas influenciada pela escolha da espécie vegetal, mas também por condições ambientais específicas associadas às diferentes altitudes.




Vide também o perfil de elevação gerado através de um modelo 3D renderizado com os dados da mesma área estudada:



Em resumo, a integração de drones na agricultura de precisão representa um avanço significativo para o setor agronômico brasileiro. Ao adotar essa tecnologia, os agricultores não apenas otimizam o uso de insumos, como também promovem uma abordagem mais sustentável e eficiente no manejo de suas plantações. O mapeamento aéreo proporciona uma visão detalhada da saúde das culturas, permitindo uma aplicação precisa de tratamentos apenas nas áreas necessárias.


A agricultura de precisão, aliada aos VANTs, não apenas reduz custos operacionais, mas também contribui para a preservação ambiental, evitando o desperdício desnecessário de recursos. Além disso, a capacidade dos drones em reconhecer áreas específicas para pulverização demonstra uma automação inteligente que agrega eficiência ao processo produtivo.


Nesse cenário, a agricultura de precisão com o uso de drones emerge como um modelo sustentável e economicamente viável. A delimitação precisa de áreas de tratamento, aliada à capacidade de pulverização direcionada, destaca-se como um exemplo claro de como a tecnologia pode potencializar a produção agrícola, atendendo às demandas crescentes de maneira mais inteligente e responsável. Dessa forma, a incorporação de drones na agricultura não apenas representa um avanço técnico, mas também sinaliza um compromisso com práticas agrícolas mais conscientes e eficazes.

15 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page